sexta-feira, 11 de março de 2011 | By: Rô Torquato

Vivo e presente em mim


Meu Anjo...
Te vejo partindo e não sei onde irás chegar
Daqui de minha janela, ao longe vejo
Você se esconder no horizonte
O céu está bonito, alaranjado
Do jeito que eu gosto de contemplar
Mas nesta tarde, não me aquece
Passa um frio em meu coração
E a brisa leve que passa em meu rosto
Numa tentativa frustrada de secar as lágrimas
Traz consigo um cheiro de saudade
Pois é também nesta hora do dia
Que sempre me preparava para lhe ver
Antes a ansiedade era para logo olhar-te nos olhos
Alegrar-me com teu sorriso...
Agora a angústia é para que o dia logo termine
E eu consiga ao sono me entregar
E por algum tempo
As horas amargas sem você deixe de velar
Por onde quer que vás
Desejo que seu caminho seja límpido
Que as flores sempre perfumem teus passos.
E há a canção que diz:
"Pessoas vão e voltam mas não se perde aquilo que nunca se teve

E nem há tempo ou distância pra nos separar

De quem está presente e vivo em nós, dentro em nós."
Apesar de toda dor, você continua latejante em meu peito.

"Ela acreditava em anjo e, porque acreditava, eles existiam."
(Clarice Lispector)

0 comentários: